Sobre nós

Cronologia

  1. Fundação da Sucursal em Portugal da Ferplast

    Fundação da Sucursal em Portugal da Ferplast

    Em 1992 a empresa Brasileira Ferplast (Industria e Comercio de Peças Plásticas e Ferramentais), toma a decisão de abrir uma Sucursal em Portugal, tendo escolhido a cidade de Viana Do Castelo como solução para expandir o negócio da empresa, pela proximidade de um dos clientes com quem já mantinha relações comerciais, Grupo Bosch, pela proximidade de algumas infra-estruturas, tal como porto de mar, aeroporto (localizado a 60 km) e por estarmos muito perto de Espanha, local que viria a tornar-se um dos principais pontos de partida para a exportação para toda a Europa. Nesse mesmo ano é alugado um espaço com uma área de 3800 m2, já com uma área fabril de 1000 m2 e com a potencialidade de poder vir ser alargada em pelo menos mais 1000m2. Inicia-se assim a constituição de uma empresa dedicada á transformação de plásticos técnicos em peças plásticas para os vários sectores de industria. Durante o ano de 1992 a empresa além do suporte logístico e técnico que dava á empresa Ferplast, acabou por adquirir 2 maquinas de injecção de 15 toneladas de força de fecho, que seriam usadas para a produção de 2 componentes cujos moldes, entretanto foram transferidos para Portugal, passando assim a Sucursal Ferplast Portuguesa a produzir os seus primeiros componentes para a industria de auto-rádios da marca Blaupunkt. Dava-se inicio a um novo ciclo.

  2. Com o intuito de tornar a gestão da Sucursal mais autónoma, é mudada a designação para VianaPlásticos

    Com o intuito de tornar a gestão da Sucursal mais autónoma, é mudada a designação para VianaPlásticos

    No período entre 1992 e 1995 a Ferplast Portuguesa com o intuito de tornar a gestão da Sucursal mais autónoma muda a sua designação para VianaPlásticos Lda., conquista novos clientes como o Philips de Ovar, que se dedicava á produção de componentes electrónicos e começa a entrar em novos mercados no Espaço Europeu, nomeadamente em Espanha através da empresa DalphiMetal, uma empresa familiar que se dedicava naquela altura á produção de volantes para automóveis, é a primeira incursão da VianaPlásticos no sector automóvel propriamente dito. É nesse mesmo ano que se fomenta a compra de equipamento para a área de injecção de uma forma mais intensa e aumentamos em termos de recursos humanos o sector de serralharia para a construção de moldes internamente, com a aquisição de equipamento de corte por fio, erosão de penetração, rectifica e fresadora, no entanto toda a parte de projecto e a produção de alguns componentes para as ferramentas/moldes era sustentada pelo Know-how da Ferplast Brasil.

  3. Certificação ISO 9001

    Certificação ISO 9001

    A VianaPlásticos inicia o seu processo de certificação ISO 9001, tendo nesse mesmo ano concretizada a Certificação, abrindo assim novos horizontes no sector da Industria Automóvel e novos mercados fora do contexto Europeu.

  4. Expansão de exportação fora de espaço europeu

    Expansão de exportação fora de espaço europeu

    Fruto da obtenção da Certificação ISO 9001, e da necessidade dos nossos clientes a VianaPlásticos começa a exportar para Ásia e EUA, sendo este um novo ponto de viragem, abertura de novos mercados fora do Espaço Europeu.

  5. Aquisição de instalações

    Aquisição de instalações

    A VianaPlásticos faz uma proposta para aquisição das instalações que é aceite pelo proprietário das instalações e passa assim a poder modernizar a empresa da forma que pretendia quer a nível de interior quer a nível de exterior, nomeadamente no que diz respeito a toda a área envolvente, zona de cargas e descargas e parque de estacionamento de funcionários e clientes.

  6. Mudança da razão social

    Mudança da razão social

    A designação VianaPlásticos Lda. passa a VianaPlásticos S.A.

  7. Certificação ISO TS 16949

    Certificação ISO TS 16949

    Inicio de processo de Certificação ISO TS 16949, processo que é concluído nesse mesmo ano. Nesse mesmo ano, em Outubro dá-se uma mudança na Direcção Geral da VianaPlásticos S.A. e a Direcção Geral é assumida pelo Fundador da VianaPlásticos Rene Galves. Nesse ano começasse a desenvolver um trabalho a nível interno para a reestruturação da empresa, sendo criado um Departamento Comercial que se dedicaria a desenvolver novos clientes e apoiar os clientes actuais , até então essa função era assegurada pela Direcção Geral.

  8. Adaptação da empresa às condições de mercado

    Adaptação da empresa às condições de mercado

    Anos difíceis para a industria de transformação de plásticos, queda no sector automóvel, deslocação de empresas para a Ásia, obrigam a repensar o modelo de negócio da VianaPlásticos, tendo sido anos de contenção no que toca a novos investimentos, quer em termos de equipamentos quer em termos de recursos humanos, foi dada prioridade á manutenção dos postos de trabalho e á restruturação da empresa, havia que cumprir com os compromissos com os trabalhadores e com os investimentos até então feitos, nomeadamente a compra do edifício.

  9. Novo Ciclo

    Novo Ciclo

    Passado o período conturbado no sector industrial na Europa e face ao retorno dos clientes á produção em massa, regressamos aos investimentos na área de produção/injecção, foram adquiridas duas injectoras com maior força de fecho, uma de 110 Ton. e outra de 175 Ton. iniciava-se um novo período, havia de novo um horizonte, no entanto ficava o alerta do período de 2006 a 2009, havia necessidade de investimento, mas sempre muito bem calculado.

  10. PME LIDER

    PME LIDER

    Distinção PME Líder é atribuída à VianaPlásticos.

  11. PME EXCELÊNCIA

    PME EXCELÊNCIA

    À VianaPlásticos é pela primeira vez na sua história atribuída a distinção de PME Excelência, nunca antes havia sido distinguida como uma Pequena Média Empresa de Excelência, esse prémio é fruto do trabalho desenvolvido por todos os colaboradores da empresa, o trabalho desenvolvido nos anos anteriores começa a dar frutos e a VianaPlásticos inicia um processo de modernização de todo o equipamento, quer no sector de injecção quer no sector da serralharia para dar apoio á construção de moldes e ferramentas. São tomadas decisões para a compra de novos equipamentos para a área de injecção e é seleccionada como fornecedor preferencial a empresa Arburg no que toca ao equipamento de injecção, a politica é apenas termos um fornecedor para este tipo de equipamento e devido aos laços e á confiança que temos nessa empresa desde há longos anos levam-nos a optar pela decisão de que todos os equipamentos seriam da marca Arburg. É feito também um esforço para modernizar a área da serralharia sector muito importante na nossa área, uma vez que nos garantem todas as manutenções das ferramentas em produção assim como a construção de protótipos e alguns dos moldes de série.

  12. Aumento das atuais instalações

    Aumento das atuais instalações

    Devido ao aumento do volume de negócio, a VianaPlásticos começa a pensar em aumentar as actuais instalações, a ideia é deixar as actuais instalações apenas com a parte de injecção e nas novas instalações, com 1000m2, instalar toda a parte de montagens, armazenamento de produto acabado e matérias primas. Embora a ideia fosse já passar para a construção dos 1000 m2, foram levantados uma serie de condicionantes que de alguma maneira travam a edificação do novo pavilhão, iniciamos então a construção de apenas mais 250m2 aproveitando as actuais instalações, mas nunca perdendo o foco no novo pavilhão e a ideia seria para manter. Em 2016 terminamos a ampliação das atuais instalações.

  13. Série de Investimentos

    Série de Investimentos

    Iniciamos o processo de licenciamento para a construção do novo pavilhão de 1000m2, e continuamos os nossos investimentos, é feita uma remodelação interna na parte dos escritórios, é criado um laboratório de metrologia, é adquirido equipamento para esse laboratório nomeadamente uma tridimensional, e continua a aposta na aquisição de novo equipamento para a área de produção, são adquiridas 2 novas injectoras 1 maquina de 250 Ton de força de fecho e iniciasse o processo para a aquisição de uma nova maquina com uma força de fecho de 320 Ton. as 2 da marca Arburg.

  14. PME TOP EXPORTA

    PME TOP EXPORTA

    A VianaPlásticos é distinguida com o certificado de empresa TOP EXPORTA 2017, fruto do nível de exportações que actualmente temos, ultrapassa os 30%, e chegamos a mercados como China, India, além de vários pontos na Europa. O investimento em equipamento para a área de injecção mantem-se e são adquiridas duas novas maquinas de injecção. Finalmente damos inico á construção da nova área de 1000 m2, que estará concluída em Março de 2018.

  15. Industria em Movimento

    Industria em Movimento "A História de um Grande Homem"

    Esta é uma pequena homenagem a um abnegado empresário da indústria brasileira, que dedicou 70 anos de sua vida ao desenvolvimento de importantes projetos e, especialmente, à criação de empresas e de empregos.

    RENE BOURQUIN , falecido no final de julho, nasceu em Grenchen, na Suíça, em maio de1924, tendo vindo para o Brasil em 1947. Durante sua vida criou muitas empresas e muitos empregos. Optou por se naturalizar brasileiro e aqui viveu até seus 93 anos.

    Trabalhou por treze anos no Grupo Hora onde desenvolveu grandes projetos, como o desenvolvimento de Despertadores Mecânicos com componentes estampados, Relógio Cuco, Relógio Carrilhão, mecanismo de relógio que foi introduzido no movimento de bonecas de brinquedo, o Velocímetro do Jeep Willys, painel do Dodge Polara, o primeiro placar do Estádio do Morumbi, o display do Placar de Votação da Câmara de Vereadores de São Paulo.

    Nos anos 1960, a convite de Dilson Funaro, contribuiu com a Cartuchos Carioca. Anos depois atuou na Companhia Trol, também de propriedade de Funaro, considerada, na época, uma das maiores empresas transformadoras de plástico da América Latina.

    Com vasto conhecimento na indústria de relógios e de plásticos, Rene Bourquin fundou a Ferplast, em 1972, sediada em Mairinque, no interior do Estado de São Paulo, empresa focada no desenvolvimento de engrenagens e sistemas de engrenamento injetados em termoplástico de engenharia voltados para o mercado automobilístico e de linha branca.

    Rene Bourquin foi casado com Helga Bourquin, com quem teve uma filha, Veronika Renee Bourquin Galves, dois netos, Rene Bourquin Galves e Marco Antonio Bourquin Galves, e uma bisneta, Anna Luiza.

    Texto preparado com base em informações do neto Rene Bourquin Galves. A foto da primeira página é de 2010 e foi fornecida pelos familiares.